Ciclovia

ONGtrem e as bicicletas
Histórico

A ONGtrem ” transporte e ecologia em movimento” foi fundada no intuito de promover o debate entre técnicos e a sociedade que ajudassem a promover a mudança da matriz de transporte estimulando meios de transporte mais ecológicos. Assim, esperávamos promover a mudança do automóvel para o ônibus em sintonia com que já fazia o órgão responsável pelo transporte em BH. Mas imaginávamos mais.

Queríamos estimular o metrô, o bonde, o trem de subúrbio que é bem mais eficiente do que o ônibus como modo motorizado e queríamos também estimular o modo não motorizado de forma a reduzir a dependência energética.

Assim, antes de se criar a ONGtrem, ainda em 2000 fizemos o primeiro evento considerado a idealização da ONG e assim surgiu o primeiro Dia sem carro brasileiro no 22 de setembro, data escolhida para unificar esse evento na Europa.

Bicicletários

Já em 2002 começamos a pleitear a construção de bicicletários nas estações do metrô como forma de melhorar a integração dos dois modais mais ecológicos.

bicicletario

Bicicletada

Em 2005 a ONGtrem participou da Bicicletada no Fórum Social Mundial em Porto Alegre e trouxe a experiência para BH. Junto com Primotur, Haja Banana e AMAB ” Assoc. Mineira dos Amigos da Bicicleta “, promovemos os primeiros pedais-manifesto pelas ruas da cidade. A partir de 2008 a Bicicletada passou a ser organizada e promovida por outras entidades, mas a ONGtrem continua como apoiadora.

cartaz_IV_bicicletada

Holanda Beloorizontina

 

Durante a realização da bicicletada ficamos sabendo que a Av. Vilarinho seria requalificada e o projeto não contemplava uma ciclovia apesar dela possuir as condições ideais para isso. Primeiro, a avenida está localizada no fundo de vale ao longo do Ribeirão Vilarinho. Segundo, que ela possui largura suficiente para atender os deslocamentos dos pedestres, ciclistas e automóveis. E por último, a tradição da região de Venda Nova em usar a bicicleta ” é a região que mais a utiliza na cidade.

Resolvemos usar a estratégia utilizada pelos ciclistas de Blumenau e relatada em Porto Alegre no Fórum Social Mundial de 2005 que é aproveitar a audiência pública das obras da via para envolver a sociedade nas solicitações para a ciclovia. Durante três meses, tivemos contato com autoridades do executivo e legislativo municipal, técnicos em transporte, lideranças comunitárias, lojistas de bicicletas e comerciantes em geral.

bicicletada

A participação na audiência foi tão positiva que a solicitação de ciclovia foi feita por unanimidade por todos os membros da mesa e o projeto teve que sofrer alteração e incluir a ciclovia.

Como continuidade do projeto participamos do PPAG na Assembléia e realizamos o seminário “Trânsito e o automóvel na Grande BH”, no dia 12 de dezembro de 2005 no CREA em conjunto com a AMDA questionando a prioridade para o automóvel e conseguimos dos técnicos do DER a garantia de que a Linha Verde seria construída com 27 km de ciclovias! Pelo menos conseguimos um reconhecimento crescente da bicicleta na cidade.

Plano Diretor Cicloviário e Pedala BH

propostas_ciclovias_regiao_venda_nova_norte_pampulha

Depois do sucesso da implantação da ciclovia na Av. Vilarinho, a ONGtrem elaborou uma rede de vias passíveis de implantar ciclovia e que aproveitava os fundos de vale no eixo Norte de BH criando uma rede de 20 km. Após constatar a viabilidade das ciclovias expandimos o projeto para toda a cidade aproveitando as vias previstas no VIURBS. Essa rede, com 95% de aproveitamento, passou a ser o Plano Diretor Cicloviário de Belo Horizonte e ajudou a formulação do Programa Pedala BH.

Ciclovias Venda Nova/Norte/Pampulha

Projeto Escola da Bicicleta

O projeto

Em sintonia com as propostas contidas no projeto Pedala BH, a ONGtrem está propondo ampliar sua atuação em Belo Horizonte criando a Escola da Bicicleta, um espaço para ensinar o cidadão da cidade a aprender a conviver com a bicicleta nas ruas e calçadas da cidade, aumentando a harmonia de pedestres e motoristas com os ciclistas um elemento novo na cidade, mas que esperamos tenha vindo para ficar.
Projeto Específico

  • Criar escola para novos ciclistas;
  • Criar folder informativo específico;
  • Fazer Pesquisas com pedestres, motoristas e ciclistas visando subsidiar a construção de Políticas Públicas para o setor;
  • Desenvolver projetos específicos para bicicletários.

Apoio Específico

Cessão de espaço público adequado na orla da Pampulha visando o desenvolvimento de projetos de utilidade pública

Receita

A receita para manutenção dos projetos será adquirido através de construção de parcerias com o poder público e privado, além de atividades ligadas ao ciclismo como aluguel de bicicleta, escola de manutenção de bicicleta, albergue de bicicleta entre outros.